Postagem em destaque

Estudante invade escola mata dois colegas e fere outros cinco.

Dois adolescentes de 12 e 13 anos morreram e outras cinco pessoas ficaram feridas, no início da tarde desta sexta-feira (20), em um ataque ...

domingo, 22 de novembro de 2009

Catadores de lixo recorrem a Experidião para continuar trabalhando.


O Vereador Experidião Porto (PV) recebeu na Câmara Municipal os “catadores de lixo” de Pompéu.
São mais de vinte famílias que tiram seu sustendo da coleta de material reciclável do lixo na cidade.
Gerou-se um grande impasse, pois os órgãos ambientais querem proibir os “catadores” de freqüentarem o lixão da cidade e solicitaram que o Executivo proibisse a entrada dessas pessoas para evitar que elas façam a coleta.
Sem saída, o Prefeito Municipal Joaquim Micapel, fez uma reunião com os “catadores” e os informou de que sua entrada no lixão municipal não será mais permitida. Desesperados os “catadores” procuraram o Vereador Experidião que é um parceiro antigo do grupo, Porto procurou tranqüilizar a todos e convidou o representante dos trabalhadores para expor o ocorrido na tribuna da Câmara pedindo aos demais Vereadores que ajudassem a encontrar uma saída para o impasse.
Experidião salientou que o Prefeito não tinha alternativa se não à de cumprir o que foi determinado a ele pelo órgão ambiental, mas salientou que, cabe aos trabalhadores decidir se irão ou não acatar o determinado. “Não há como pedir a estas pessoas que deixem de trabalhar no lixão de onde tiram o sustento de suas famílias sem lhes apresentar uma alternativa viável” afirmou o Vereador Porto na tribuna da Câmara.
Um dos lideres do grupo, conhecido por Mundinho, afirmou que eles vão continuar a trabalhar no lixão, “nós não estamos prejudicando ninguém, pelo contrario retiramos do lixo o material que demoraria milhões de anos para se decompor e o mandamos para a reciclagem, através do lixo conseguimos colocar comida nas nossas mesas, estamos conscientes dos riscos que corremos, mas não temos alternativa”, afirmou o representante do movimento.
É chocante ver pessoas trabalhando no meio do lixo, mas elas prestam um grande serviço ao meio ambiente. Mas enquanto a população não se conscientizar da necessidade de fazer uma separação do lixo em casa possibilitando a chamada coleta seletiva, os lixões vão continuar a ser o local de trabalho destes desafortunados.
Executivo e Legislativo deveriam se unir em busca de uma saída para o problema.
Proibir essas pessoas de coletarem lixo é como tentar impedir que um Beija-flor saia à procura do néctar para alimentar a seus filhotes, ele pode até ser pego por um gavião, mas nunca deixará de arriscar sua vida para alimentar a seus filhotes.

Vereador quer levar Pompéu para a Vara de Bom Despacho.


Nesta sexta feira (20) o Vereador Experidião Porto (PV) teve um encontro com o Desembargador Paulo Roberto Sijuentes Costa Presidente do TRT da 3ª Região na inauguração do novo prédio da vara do Trabalho de Bom Despacho.
Porto pediu ao Desembargador que a cidade de Pompéu volte a ser atendida por Bom Despacho nos processos trabalhistas e enumerou várias razões para seu pedido. Atualmente a Vara de Pará de Minas é que atende a Pompéu. “Pará de Minas é mais longe de Pompéu, a estrada é pior e o povo de Pompéu tem um acesso muito mais facilitado a Bom Despacho. Não faz sentido sermos vinculados a Pará de Minas em termos de justiça do trabalho” afirmou Porto. O Desembargador Paulo Roberto se sensibilizou com os argumentos apresentados e prometeu analisar o pedido. Pediu ao Vereador Experidião mobilizasse a sociedade para que apoiassem a mudança. Porto ficou confiante de afirmou que vai convidar o Executivo municipal e a OAB, subseção de Pompéu para participarem do movimento.

sábado, 7 de novembro de 2009

Vereador propõe descontar passeio no IPTU.


O Vereador Experidião Porto (PV) teve aprovado seu requerimento para que os moradores de Pompeu possam descontar no IPTU o valor gasto na construção de passeios em suas casas. O requerimento foi aprovado por unanimidade na Câmara na reunião da ultima terça feira (3) e se for acatado pelo Prefeito Municipal permitirá que tudo que for gasto na construção do passeio da casa possa ser descontado no IPTU a vencer ou no atrasado.
“É uma forma de incentivar os moradores a fazerem seus passeios e também uma medida de grande apelo social pois, sabemos que muitas pessoas passam por momentos difíceis e não podemos obrigá-las, de uma hora para outra, a fazer uma despesa sem dar a elas uma contrapartida”.
A lei que permite o desconto já existe na cidade de Bom Despacho e tem sido usada, principalmente pela população carente.
Experidião recomenda ainda que as pessoas construam seus passeios em regime de mutirão, e afirmou que vai apresentar outro requerimento para que a Prefeitura forneça o material de construção para as pessoas que comprovem sua carência ou dificuldade ocasional. “Uma pessoa que tem um doente na família, que está desempregada, que a mulher ganhou neném ou comprovadamente carente não tem como arcar com a compra do material, para elas achamos que a Prefeitura deverá assumir a despesa com todo o material.” Afirmou Porto, na tribuna da Câmara Municipal de Pompéu.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Thomaz de Oliveira Campos


"Thomaz de Oliveira Campos era, como as pessoas diziam, um homem como poucos. Em seu silêncio e objetividade aprendi a admirá-lo e até hoje gosto de refletir sobre este Homem Fabuloso que me fez saber, mais do que acreditar que tudo posso quando tenho coragem, amor, força e ação na hora.

Nesta crônica, além da homenagem pessoal quero deixar para meus conterrâneos de Pompéu uma provocação afetuosa. Pompéu, além de ter uma grande destilaria de álcool de propriedade dos próprios pompeanos, produz quase meio milhão de litros de leite diários, sendo a maior bacia leiteira do Estado de Minas Gerais, e a segunda maior do Brasil. Sua cooperativa de produtores rurais, é a quarta maior acionista da Itambé, maior laticínio de capital nacional. E hoje mais de meio século depois da Thomaz Campos & Cia ter atingido seu auge com a produção de manteiga de qualidade para exportação, nossa Pompéu exporta todo o seu leite “in natura”, sem agregar valor e deixando de criar muitos empregos. Fica a pergunta: já não era hora de termos nosso próprio laticínio? Sua bênção, Thomaz, descanse em paz!"

Thomaz Campos & Cia
publicado por Sebastião Verly no portal www.metro.org.br

Nosso comentário abaixo.

Ainda pequeno me lembro quando o Thomaz emprestou uma camionete, dessas picape willys, ao meu pai Polego de quem era grande amigo. Homem diferenciado a frente do seu tempo, contava com a admiração do Polego que era muito exigente em termos de amigos.
Nós políticos pompeanos deveríamos nos envergonhar da nossa cidade ser passada para traz perdendo o trem da historia. Pompéu andou em marcha ré por quatro anos. Temos um povo trabalhador e temos muito leite mas não temos empregos e nem um laticínio. Recentente estive com o Presidente da Itambé Jaques de Campos Gontijo cujo pai é pompeano (irmão do Lilico das Cabaceiras)disse a ele da necessidade de um laticínio em Pompéu. Enquanto lideranças dos produtores de leite de Pompéu brigavam pelo poder no Sindicato e na Cooperativa os de Pará de Minas juntos ao Prefeito da época conquistava um laticínio da Itambé, lá tem pouco leite, muito frango e o mais importante tem políticos que se preocupam com a cidade e não só com o seu próprio bolso.
Que o Thomaz inspire nossos lideres.

na foto o Vereador José Maria, o Vereador Experidião Porto, Jaques Gontijo, e o Vereador Marcos Fidelis de Bom Despacho.

domingo, 1 de novembro de 2009

Onça mata novilhas em Pompéu.



Oito novilhas foram encontradas mortas em uma Fazenda em Pompéu, centro oeste de Minas. Segundo o proprietário da fazenda, Experidião Porto elas foram mortas por onças. Três dos animais estavam dentro de um açude da Fazenda Nossa Senhora das Graças e os outros estavam em uma mata nas proximidades da fazenda que fica a quatorze quilômetros da cidade. Porto que é Médico Veterinário e já trabalhou em Zoológico, afirmou que as marcas dos ferimentos eram típicos de onças.
Recentemente um animal com filhotes foi visto por funcionários da fazenda. “Não é a primeira vez que onças atacam animais aqui na fazenda, há dois anos perdemos três potrinhos, e as marcas nas carcaças são típicas de ataque de felinos com mordedura na jugular que é artéria do pescoço” afirmou Experidião Porto que teve um prejuízo de mais de 15 mil reais.
Crianças da região não querem mais ir à aula, estão com medo de serem devorados pelo caminho. Muitos pais que moram nas fazendas da região estão mantendo seus filhos dentro de casa com medo de mandar suas crianças para pegar o ônibus escolar. O trajeto, na maioria das vezes, é longo e feito por estradas próximas as matas. A pé e sozinhas, elas seriam presas fáceis para as onças. “Acreditamos que são muitas onças, um bando. Felizmente até agora só atacaram animais, mas se nada for feito vão acabar atacando pessoas, nossos vaqueiros trocaram o ferrão por uma espingarda. Vamos entrar em contato com a Policia Ambiental e tentar capturar este animais” afirmou Experidião Porto.