Postagem em destaque

Família tem casa queimada e o sonho destruído pelo fogo em Bom Despacho.

Ajude a reconstruir este sonho. Veja o vídeo clicando acima: Um incêndio queimou uma casa e destruiu os sonhos de uma família no Bairr...

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Funcionários com salarios atrasados são suspeitos de atear fogo da cada do prefeito de São Gonçalo do Pará

Dores do Indaiá: Detentos arrombam cela e fogem de cadeia pela porta da frente em MG


Quatro presos por tráfico de drogas fugiram da cadeia em Dores do Indaiá.
Dois dos detentos fugiram há 46 dias da mesma cadeia pública.

Bárbara AlmeidaDo G1 Centro-Oeste de Minas
Janela violada por detentos em cadeia de Dores do Indaiá (Foto: PC/Divulgação)Em julho detentos serraram grade e fugiram na
cadeia em Dores do Indaia (Foto: PC/Divulgação)
Quatro detentos fugiram pela porta da frente da cadeia pública de Dores do Indaiá na noite deste domingo (30). Segundo a Polícia Militar (PM), é segunda vez em pouco mais de um mês que dois presos, de 24 e 40 anos fugiram da cadeia. Os militares contaram que os detentos arrombaram a porta da cela em que estavam, tentaram render o agente penitenciário e fugiram.
De acordo com a PM, no momento da fuga, só havia um agente penitenciário desarmado no local. O militar que também fica na cadeia tinha saído do local para atender uma ocorrência de tráfico de drogas. "Os detentos tentaram render o agente que se escondeu ao perceber a fuga. Um dos detentos que fugiram ainda tentou render outro detento para ajudar a pegar as chaves e abrir as outras celas, porém sem sucesso eles fugiram pela porta da frente", explicou o Cabo Júlio Caldas.
A PM informou que dois dos detentos que fugiram neste domingo (30), serraram a grade da cela no dia 15 de julho e saíram da cadeia. Na ocasião eles foram recapturados um dia depois da fugapelos militares em uma casa em Abaeté. Os militares contaram que desde a primeira fuga a dupla estava em uma cela e não podia receber visitas e nem sair para o banho de Sol.
Os militares seguem em rastreamento em busca do grupo que estava preso por tráfico de drogas, mas até o fechamento desta reportagem ninguém foi recapturado.
G1 entrou em contato com a Polícia Civil que informou a cadeia tem cerca de 104 detentos e que a ação foi flagrada pelas câmaras de segurança da cadeia, porém não passou mais detalhes sobre o ocorrido. 

Adolescente mata jovem a facadas em festa da Igreja de Luz


Crime ocorreu após um desentendimento entre os dois, segundo a PM.
Adolescente fugiu do local, mas foi localizado e confessou o crime.

Do G1 Centro-Oeste de Minas
Um jovem de 23 anos morreu durante uma festa religiosa em Luz, neste domingo (31), após levar uma facada no tórax. O suspeito do crime é um adolescente de 17 anos que confessou à polícia ter agredido a vítima depois de um desentendimento na festa.
O crime ocorreu na Praça Congadeiro Antônio Eugênio. O jovem chegou a ser socorrido e levado ao Hospital Senhora Aparecida, mas por conta da região onde foi atingido, ele perdeu muito sangue e não resistiu ao ferimento, de acordo com a PM.
Ainda de acordo com a polícia, os militares foram até a casa do adolescente e no local o pai dele informou que ele havia feito uma ligação para casa informando que esfaqueou uma pessoa e que por isso se esconderia em um matagal. O adolescente foi localizado e apreendido depois de um rastreamento. 
Para a polícia, o adolescente contou que a vítima deu um tapa no rosto dele e por isso revidou com uma facada. Não há informações sobre passagens da vítima pela polícia.

sábado, 29 de agosto de 2015

Santo Antônio do Monte: crise detona com os fabricantes de foguetes

Tudo parado:

Trabalhadores reivindicam salários atrasados há três meses.
Mais de 80 pessoas não trabalharam nesta sexta-feira (28).

Do G1 Centro-Oeste de Minas
Fofos Santo Antônio do Monte (Foto: Reprodução/TV Integração)Fábricas atrasaram pagamentos de funcionários
(Foto: Reprodução/TV Integração)
Há três meses sem receber salários, mais de 80 trabalhadores paralisaram as atividades em duas fábricas de fogos de artifício em Santo Antônio do Monte. De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores das Fábricas de Fogos de Artifício (Sindfogos), Antônio Camargos, os funcionários não compareceram nesta sexta-feira (28) para trabalhar e agora o sindicato negocia com as fábricas. Nenhum representante das empresas foi encontrado para falar sobre o assunto.
De acordo com Camargos, as empresas informaram que irão fazer o primeiro pagamento o mais breve possível. Uma das fábricas disse que na segunda-feira (31) fará o primeiro acerto e em seguida será marcada uma nova reunião para entrar em acordo sobre os demais pagamentos. Os funcionários devem retornar aos seus postos de trabalho no início da semana que vem. "As empresas se comprometeram em por em dia os pagamentos atrasados e não atrasar novamente", disse o presidente do sindicato.
A segunda empresa informou que já efetuou 50% do pagamento devido aos funcionários e que o restante será pago no dia 4 de setembro. “Os trabalhadores dessa empresa também irão retornar na segunda”, comentou o presidente.
Uma funcionária que não quis ser identificada disse se sentir desrespeitada com os atrasos. "Os patrões acham que a gente não tem conta para pagar. Nós temos aluguéis, filhos e contas em supermercados. A crise está difícil para eles, imagina para nós, há três meses sem receber e trabalhando normalmente. Queremos receber, é um direito", declarou.
Apesar da paralisação o Sindfogos disse que não foi estabelecido estado de greve, já que a categoria não informou a paralisação ao sindicato. Portanto, o não comparecimento ao trabalho configura-se como falta.

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Sindpol pressiona o Governo por equiparação de Investigador com Perito e Sindepominas consegure na justiça notificação que proíbe participante de falar mau dos Delegados

Polícia Civil entra em estado de ALERTA: Primeira Assembleia Geral Extraordinária do Sindpol/MG, em 2015, demonstra vigor e força da categoria policial na decisão de temas importantes
Pelo menos mil policiais civis de todas os cargos e servidores administrativos compareceram na primeira Assembleia Geral da categoria de 2015, sob a égide do governo Pimentel. Após 8 meses de novo governo, e com dificuldades reais de agendamento de pautas, e de muitos debates internos e polêmicos no seio da categoria, a direção do Sindpol/MG, conforme deliberação das instâncias, realizou a primeira AGE, aprovando posicionamentos importantes como diretrizes a serem buscadas pela direção do sindicato e decretou estado de alerta até que as mesmas sejam atendidas pelo governo e Administração Superior da Corporação, com sinalizações reais e palpáveis dos rumos que a categoria espera que sejam cumpridos.
Dentre as várias deliberações apreciadas maior destaque se deu, por unanimidade dos presentes, a implantação da isonomia da matriz remuneratória (equiparação) de peritos, legistas, escrivães e investigadores, pois todos desde 2010 são de atribuições complexas e de natureza técnico-jurídico e científico e de nível superior, não se justificando diferenças remuneratórias em cargos da mesma Instituição e de mesma natureza, no mesmo grupo de atividade.
Categoria vota contra unificação de cargos
Outro ponto deliberado por maioria absoluta foi o da não unificação de cargos e atribuições de escrivão e investigador, devendo os mesmos cargos continuarem inalterados em sua essência, na forma da lei. Essa deliberação também somou-se por maioria absoluta ao repúdio e retirada da grade curricular de prática cartorária no Curso de Formação de Investigador, que iniciará na Acadepol em breve.
Durante a AGE deliberou-se pela formação de uma comissão paritária, composta de membros de todos os cargos, para acompanhar a tramitação do projeto do TCO (PL 1063/2015) que estende a competência de lavratura de TCO para a Polícia Militar de Minas Gerais,deliberação por maioria absoluta dos presentes.
Aposentaria Feminina
Foi deliberado na AGE pela aplicação da eficácia plena e cumprimento imediato da Lei Complementar Federal 144/2014, “Lei Dilma”, que cria aposentadoria especial de 15 anos, estritamente policial, para as policiais civis.
Administrativos, Recomposição dos quadros da PCMG e Escrivães
Também deliberou-se (por unanimidade dos presentes), pela permanência dos servidores administrativos na estrutura orgânica da Polícia Civil, com vista para a valorização remuneratória dos mesmos.  E que o sindicato envide de todos os esforços possíveis, junto ao governo, pela recomposição dos quadros de efetivo, com a convocação de todos os excedentes dos certames ainda vigentes, são eles investigador, escrivão, perito e médico legista.
A categoria ali presente, por maioria absoluta e qualificada, decidiram também pela implantação da carga horária de 6h diárias (30 h semanais), para os escrivães de polícia, propostas do presidente da Aespol Wellington Kalil e do presidente Denilson Martins.
Fala de Brasília - Presidente da Cobrapol expõe sob projetos polêmicos e importantes em tramitação em Brasília
No tocante a carreira única e demais projetos em tramitação em Brasília, na forma da explanação feita pelo presidente da Cobrapol, Jânio Bosco Gandra, a categoria deliberou pelo apoio irrestrito as decisões da Cobrapol, devendo o Sindpol/MG empreender todos os investimentos necessários para as mobilizações a serem realizadas no Distrito Federal para apreciação dessas matérias, para as quais a Cobrapol tem o apoio dos policiais civis mineiros, são os projetos: Lei Geral 1949/2007; PEC 24/2010...
Finalmente a categoria se posicionou pela instalação de estado de alerta, demonstrando que não aceitam nenhuma forma e em hipótese alguma de tratamento diferenciado ou valorização exclusiva ou em separado de apenas um cargo da carreira policial.
Inspetores membros do Conselho Superior também participaram da AGE
Importante participação dos dois inspetores gerais de investigadores e escrivães, que fizeram o seus pronunciamentos conclamando a união da categoria na busca de benefícios comuns a todos; os dois cargos que representam a base da PCMG no Conselho Superior são frutos e resultados de uma luta antiga capitaneada pelo Sindpol/MG, que sempre viu a necessidade da gestão superior da instituição ter uma voz mais legítima e representativa dos cargos de base.
Líder da maioria contata com o governador e agenda reunião
Representando a bancada da maioria dos partidos aliados ao governador, o deputado estadual Rogério Correia, participou com protagonismo da AGE do Sindpol/MG, e com a palavra disse que a pauta do sindicatorepresentando a PCMG, não é nova, e desde o governo passado tem sido objeto de luta e muito debate na Casa Legislativa, e que o mesmo tem conhecimento profundo do compromisso firmado entre o governador em campanha, o Sindpol e a categoria policial, e com certeza tão logo haja os meios econômicos e políticos para concretizá-lo, o governador e sua base, com certeza irá cumpri-lo, assim como tem feito com os seguimento da educação, dos agentes penitenciários, da saúde, dentre outros, que já pactuaram suas pauta e demandas com o governo com efeitos e reflexos para os anos futuros, 2016; 2017 e 2018, de forma parcelada, em razão da fragilidade financeira e do rombo deixado nas contas públicas pelo governo passado, o mesmo governo que sucateou a PCMG e precarizou o serviço público com agenda do Estado mínimo e do Choque de Gestão. Segundo Rogério Correia, ele  contatou com a assessoria do governador durante a AGE, e o mesmo se comprometeu em atender pessoalmente a direção do Sindpol/MG, encontrando um espaço na agenda para a próxima semana, e disse que tem consciência da importância e do compromisso da classe representada pelo Sindpol/MG, sindicato parceiro e de luta, que durante os 12 anos do governo passado travou uma batalha digna em defesa dos direitos, da valorização da classe policial e da Segurança Pública como um todo. O parlamentar afirmou que nessa reunião com o governador também se fará presente e reforçará a necessidade de atender as reivindicações da classe policial, e que com certeza não haverá necessidade de novamente a PCMG entrar em greve por falta de empenho do Executivo e de sua base. O deputado reconheceu as dificuldades do governo, mas reafirmou que isso jamais pode ser impeditivo para que demandas justas e plausíveis sejam atendidas.
O presidente Denilson Martins dirigindo a AGE, diante dessa fala de compromisso a categoria ali presente e representada, estava fazendo mais um voto de confiança ao governo que a classe muito ajudou a escolher, não radicalizando em qualquer forma de manifestação até uma posição definitiva do mesmo acerca da nossa pauta. É o compromisso do sindicato respaldado pela deliberação da AGE com mais de mil participantes da capital e interior.
Manifesto de indignação e repúdio
Um número representativo de policiais participantes da AGE, em questão de ordem, solicitaram espaço ao presidente Denilson para pronunciarem um manifesto público de indignação a campanha exclusivista e individualista dos delegados de polícia representados pelo Sindepominas, em se apropriar e auto intitularem, como sendo os únicos detentores de cargo na PCMG, em desempenhar todas as atribuições dos demais cargos, como sendo os únicos a prestarem serviços de polícia judiciária de qualidade para a sociedade, desmerecendo e ignorando todos os demais componentes da Instituição. Mas o presidente Denilson Martins, ouvindo a diretoria, decidiu por não acatar o pedido dos policiais, para não tumultuar os trabalhos e garantir a harmonia no recinto, em respeito a notificação extrajudicial expedida pelo Sindepominas proibindo de que o Sindpol/MG fizesse qualquer tratativa a respeito dos delegados nessa AGE, bem como para assegurar-se de que os trabalhas nessa Assembleia pudessem transcorrer de forma tranquila, produtiva, equilibrada e respeitosa. O presidente tomou esse posicionamento, porque haviam presentes na AGE, dezenas de delegados de polícia, que também ficaram indignados e acharam um absurdo a postura adotada pelo Sindepominas em tentar proibir o Sindpol de debater temas importantes para os detentores de seu cargo, alguns diziam que são filiados ao Sindpol e também ao Sindepominas, e que nunca concordaram com a visão elitista que opine em valorização de apenas um cargo, pois pensam na polícia civil em equipe e como um todo.
Ao final dos trabalhos, o presidente declarou cumprida a finalidade da AGE, solicitou ao secretário geral Cláudio Pereira, e de todo o transcorrido reduzido a termo e lavrando-se a ata, que deverá ser registrada para futuros efeitos jurídicos a que se destina, e despedindo-se dos presentes, desejando boa viagem a todos e acompanhamento dos trabalhos que se seguem, dando portanto a AGE por encerrada.


Denuncia mentirosa destrói a carreira e a vida de Agente Penitenciário.

Prefeitura de Bom Despacho inicia credenciamento de médicos


Profissionais devem apresentar credenciamento de médicos especialistas.
Podem participar especialistas de diversas áreas.

Do G1 Centro-Oeste de Minas
Bom Despacho Prefeitura (Foto: Prefeitura/Divulgação)Prefeitura de Bom Despacho credencia médicos.
(Foto: Prefeitura/Divulgação)
A Prefeitura de Bom Despacho iniciou na última semana o credenciamento de médicos especialistas em várias áreas. Para participar, os profissionais devem apresentar o credenciamento de médicos especialistas para realizar consultas, apoio diagnóstico e tratamentos especificados no cadastro do Sistema Único de Saúde (SUS).
A documentação deve ser apresentada de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, no setor de Licitações da Prefeitura na Praça Irmã Albuquerque, 45, no Centro. Os interessados também devem levar o Termo de Adesão preenchido e as declarações. As inscrições não têm prazo limite.
As especialidades são: Angiologia, Cabeça e Pescoço, Cardiologia, Cirurgia Geral, Dermatologia, Endocrinologia, Ginecologia, Mastologia, Obstetrícia, Neurologia, Otorrinolaringologia, Oftalmologia, Ortopedia, Pediatria, Psiquiatria, Urologia, Reumatologia, Pneumologia, Gastroenterologia, Nefrologia, Anestesista, Geriatria, Alergia e Imunologia e Oncologia.

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Luz: fazendeiro é espancado a pauladas e morto por ladrões que eram amigos da família.

A beira do colapso Policia Civil tem índice de apuração de crimes irrisório.


Levantamento mostra que corporação de Minas tem o menor efetivo por habitante da região Sudeste

DELEGACAIDESESTRUTURARRA
Situação crítica. Além de funcionar com estrutura precária, estudo mostrou que apenas 60% das cidades possui ao menos uma delegacia
PUBLICADO EM 27/08/15 - 03h00
Cidades sem delegados, investigações que não andam, unidades policiais com equipamentos precários e demora no atendimento no Instituto Médico-Legal (IML) são situações comuns no dia a dia dos mineiros que precisam dos serviços da Polícia Civil. Os problemas, agora, foram constatados também pela Pesquisa de Informações Básicas Estaduais (Estadic) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada nesta quarta. Os números mostram que a Polícia Civil de Minas Gerais tem o menor efetivo da região Sudeste, se comparada com o tamanho da população que é atendida. Algumas unidades não contam sequer com internet.

Os dados  mostram que no Estado há um policial civil para cada 2.113 habitantes. Em São Paulo, são 1.353 moradores para cada investigador. No Rio de Janeiro, são 1.546, praticamente o mesmo índice do Espírito Santo (1.545). Além de ter o menor efetivo do Sudestes, Minas também é o Estado com o maior número de municípios não contemplados com uma delegacia.

Enquanto São Paulo tem delegacias em 96% de suas cidades, o Rio em 90% e o Espírito Santo tem 85%, o percentual de cidades mineiras com pelo menos uma unidade da Polícia Civil não ultrapassa 60%. Isso significa que dos 853 municípios de Minas, 312 não contam com delegacias.

Análise.Especialistas em segurança pública entendem que esse atraso de Minas Gerais em relação aos Estados vizinhos contribui para o aumento da criminalidade. Para o sociólogo e especialista em segurança pública da Pontifícia Universidade de Minas Gerais (PUC Minas) Moisés Augusto, o sucateamento da Polícia Civil é retrato da opção de política adotada no Brasil de priorizar o policiamento repressivo em detrimento do profissional responsável pela investigação.

“Essa opção reflete no aumento da criminalidade. Uma vez que não há efetividade na investigação, as instituições enfrentam dificuldades maiores para descobrir o culpado, e, por isso, surge a sensação de impunidade”, analisa.

Moisés Augusto também destacou que essa característica cria um círculo vicioso que acaba prejudicando o investimento na polícia investigativa. “Sem investigação competente vai haver um aumento da criminalidade. A população vai pedir mais segurança. A medida tomada pelo Estado será investir no policiamento de repressão, e vai aumentar a distância entre a Polícia Militar e a Polícia Civil”, explica.

Para o pesquisador do Fórum Brasileiro de Segurança Pública Guaracy Mingardi, outro problema que dificulta o trabalho da Polícia Civil são as atividades burocráticas que têm que ser desempenhadas pela corporação. “A Polícia Civil é sobrecarregada com uma burocracia que faz com que o maior número de agentes seja de escrivães. Se a corporação estivesse voltada exclusivamente para investigação, o número de agentes não seria tão relevante, porque hoje um aumento de servidor significa um aumento do caminho que o carimbo tem que percorrer”, acredita o pesquisador.

Polícia Militar
Equilibrado
. O efetivo da PM em Minas conta com um militar para cada 489 pessoas. Diferentemente da Polícia Civil, o número está equiparado com São Paulo (488) e Espírito Santo (452).

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Militar aposentado é morto durante assalto em Pará de Minas

Menino de 12 anos junto com adolescente de 17 mataram e colocaram fogo em menino de 12 anos em Nova Serrana diz Polícia



Por serem menores devem ser liberados em breve.


Quatro adolescentes, sendo um de 12 anos e outros três de 17 anos, foram apreendidos suspeitos de assassinarem um garoto de 12 anos em Nova Serrana. A vítima estava desaparecida desde a última segunda-feira (24). O corpo dele foi encontrado carbonizado em uma estrada de difícil acesso próximo do Bairro Santa Cruz. Com a apreensão dos suspeitos, as investigações sobre o homicídio serão encerradas. Mas a Polícia Civil irá continuar as investigações sobre o tráfico de drogas que relacionava os envolvidos no caso.
Segundo o delegado Felipe Freitas, os suspeitos mataram o garoto a pedradas e depois queimaram o corpo para não deixar vestígios. Eles foram encontrados nesta terça-feira (25) por meio de informações fornecidas pela mãe da vítima. "Eles foram localizados nas respectivas residências, apreendidos e encaminhados para a delegacia de Nova Serrana. Todos foram interrogados e confessaram o crime", disse.
O delegado ainda afirmou que os adolescentes estão apreendidos em Nova Serrana e aguardam vaga para serem encaminhados para um Centro Socioeducativo. "Eles foram apresentados ao Ministério Público e agora aguardam vaga para interná-los em um Centro Socioeducativo do Estado, mas ainda não sabemos qual será esta unidade", afirmou.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Motorista bêbado dorme ao volante e dois morrem em Martinho Campos

Três passageiros e o condutor ficaram feridos; dois estão em estado grave; grupo é de Abaeté, na região Central de Minas

Um homem morreu em um acidente de carro, neste domingo (23), na MG-164, em Martinho Campos, na região Cento-Oeste de Minas Gerais. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), o motorista, de 23 anos, que ingeriu bebida alcoólica antes de dirigir, contou que cochilou, perdendo o controle do carro, que capotou, na altura do KM 107.




Vândalos ateiam fogo na Escola Irmã Maria Bom Despacho






Um ato de barbárie acometeu a Escola Irmão Maria no Bairro São Vicente em Bom Despacho, Centro Oeste de Minas, vândalos invadiram a escola e atearam fogo no salão comunitário e em uma sala de aula (veja o vídeo). A quinze dias todos os vidros da escola foram quebrados, e ainda não foram  substituídos por falta de verbas.



As professoras se desesperam "fazemos o possível para conseguir dinheiro para melhorar a escola para podermos dar mais confronto ao nossos alunos e aparecem pessoas e destroem tudo em segundo pelo simples prazer de destruir" desabafou ao blog uma professora que pediu anonimato temendo represálias. A Polícia ja identificou uma gangue que atua na região de prisões podem acontecer em breve.


O quadro negro recebeu palavras que afrontavam a policia.

Limpeza emLuz: 24 incautos vão ver a luz do dia quadrado.



Operação conjunta manda 24 pessoas para a cadeia na cidade de Luz e Região.

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

"Incauto" manda um monte de gente pra cadeia em Luz e em Lagoa da Prata

O competente Delegado da cidade de Luz, Vinicius Machado.


Objetivo é combater principalmente o tráfico de drogas na região.
Ação da Polícia Civil foi em conjunto com o MP e teve apoio da PM.

Thulio OliveiraDo G1 Centro-Oeste de Minas
A Polícia Civil realizou na manhã desta sexta-feira (21) a Operação "Incauto", abrangendo as cidades de Luz e Lagoa da Prata. Com o objetivo de combater a criminalidade na região, principalmente o tráfico de drogas, foram presas 15 pessoas e apreendidos seis adolescentes. A ação foi realizada em conjunto com o Ministério Público (MP) e contou com o apoio da Polícia Militar (PM). O nome “Incauto” deve-se ao fato dos suspeitos praticarem crimes à luz do dia, sem qualquer cautela.
De acordo com o delegado responsável, Vinícius Machado, a operação já tem duração de três meses. Desde então, 24 pessoas já foram detidas. Dois revólveres calibres 32 e 38 e cerca de 3 kg de drogas também foram apreendidos. Ainda segundo o delegado Vinícius Machado, o número de roubos e furtos têm aumentado nas duas cidades. O motivo para o aumento, segundo o delegado, estaria relacionado ao tráfico de drogas. "O tráfico é o responsável por movimentar outros crimes. O nosso objetivo é ir até a fonte destes crimes, pois assim iremos reduzir os outros delitos", explicou.
Segundo Vinícius, a maior parte dos suspeitos já têm passagens por tráfico. "Todos continuam com prisões decretadas e serão encaminhados para o presídio de Formiga. Já os menores vão ser encaminhados para uma unidade na cidade de Dores do Indaiá ", disse.
O delegado ainda atenta que novas operações serão realizadas nos próximos dias com o intuito de combater o tráfico. Além das prisões, os suspeitos também terão decretada a perda dos bens. "O nosso objetivo é fazer a apreensão qualificada, que é quando conseguimos combater outros crimes ao redor do tráfico de drogas. Ou seja, bloqueamos os bens e tiramos os criminosos da sociedade", afirmou.
Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil de Minas Gerais, a operação contou com o apoio do 7º Departamento de Polícia Civil de Divinópolis e da Delegacia Regional de Bom Despacho, envolvendo 120 policiais, entre civis e militares. Outras informações serão divulgadas em coletiva na tarde desta sexta-feira (21).

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Carreta passa por cima de motoqueiro em Bom Despacho

Uma carreta e uma moto se envolveram em um acidente de trânsito na tarde desta terça. Segundo informações preliminares a carreta passou por cima do motoqueiro na Av. Dr. Roberto que morreu no local. A vítima ainda não havia sido identificada.

Biodigestor de ETE explode e deixa feridos em Lagoa da Prata


Estação de tratamento pertence a empresa alimentícia.
Brigada atuou no local; Corpo de Bombeiros e PM não foram acionados.

Do G1 Centro-Oeste de Minas
ETE explode e deixa feridos em Lagoa da Prata (Foto: G1/G1)ETE explode e deixa feridos em Lagoa da Prata (Foto: G1/G1)
Um biodigestor da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de uma empresa alimentícia explodiu na tarde desta segunda-feira (17) em Lagoa da Prata. Segundo informações da Polícia Militar, a própria empresa realizou o resgate das vítimas e combateu as chamas com a brigada de incêndio. A PM não soube informar quantas pessoas se feriram no acidente.
Os  militares, que só foram acionados na manhã desta quarta-feira (18), disseram que a explosão ocorreu em um biodigestor de gás metano, contudo não há detalhes. A perícia foi acionada e o Corpo de Bombeiros de Nova Serrana também informou que deve ir ao local verificar o projeto de combate a incêndio da empresa.
As vítimas foram levadas para o Pronto Atendimento de Lagoa da Prata. A reportagem entrou em contato com o Pronto Atendimento, mas a unidade não quis repassar informações sobre os pacientes.