Postagem em destaque

Só no Brasil: Para não serem presos Policiais tinham de se deixar golpear por louco com facão em Bom Despacho.

Vítima estava ameaçando matar mulher e sogro na zona rural da cidade. No local o homem tentou atingir os militares com a arma. Policiais ...

domingo, 7 de maio de 2017

Estudo aponta enfraquecimento da Policia Civil em todo o país.

7 em cada 10 prisões em SP ocorrem em flagrante, diz pesquisa

Estudo foi realizado pelo Instituto Sou da Paz, com dados do governo. Para especialista, índice aponta um enfraquecimento do trabalho da Polícia Civil.

Pesquisa realizada pelo Instituto Sou da Paz, com base em estatísticas oficias da Secretaria de Segurança Pública, aponta que de cada dez prisões que acontecem no Estado de São Paulo, sete são em flagrante. Para o instituo, um sinal de que falta investigação da Polícia Civil.

O estudo, referente ao ano passado, constatou, portanto, que 70% das prisões são efetuadas pela Polícia Militar e no ato do crime ou logo depois. O levantamento também mostra que o roubo é o crime violento mais comum.

“A política de segurança está dependendo muito dessa prisão em flagrante, desse trabalho da PM. A contrapartida disso é que a gente está tendo um trabalho enfraquecido da Polícia Civil. Você tem poucas prisões feitas com uma investigação, que são prisões mais estruturadas, que acabam tendo um impacto maior para muitos dos crimes”, avalia o gerente do Instituto Sou da Paz, Bruno Langeani.

As prisões que dependem de investigação são cumpridas por mandados e, em 2016, mais da metade (50,2%) deles foram expedidos por crimes não violentos, como tráfico de drogas, furtos e lesão corporal. De acordo com a pesquisa, apenas 17,1% das prisões foram por crimes como roubo, homicídio e estupro.

Para Langeani, este indicador não é um bom sinal: “É muito difícil você achar uma pessoa que não tenha sido vítima de um roubo, então isso impacta muito na sensação de segurança das pessoas e isso afeta a qualidade de vida”.

“É por isso que a gente precisa chamar a atenção que as policias precisam priorizar o combate a esse crime, principalmente com arma de fogo, que é o crime que tem potencial maior de causar um dano para a vítima”, completou ele.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo disse que desconhece a metodologia utilizada pelo Instituto Sou da Paz, mas que é equivocada a afirmação de que há negligência do trabalho investigado em relação ao policiamento ostensivo.

A pasta afirmou ainda que há particularidades das investigações que demandam tempo e prazos legais e que muitos dos flagrantes ocorrem a partir do trabalho investigativo, seja da Polícia Civil ou mesmo do setor de inteligência da Polícia Militar.

Reportagem publicada pelo G1 no fim do ano passado, mostra que a Polícia Civil perdeu 3 mil policiais desde que Geraldo Alckmin assumiu o governo estadual e sofre com o déficit de funcionários. Enquanto isto, o efetivo da Polícia Militar pouco se alterou no período: a taxa de ocupação dos cargos da instituição sempre se manteve na casa dos 95%.

ça da população é a pesquisa de vitimização. Procura saber como é feita.

Não resta a menor sombra de dúvidas que o roubo é o crime que causa a maior sensação de insegurança na população. Cada vítima dessa modalidade criminosa repercute para um número indeterminado de pessoas o trauma a que foi submetida durante a ação criminosa e não é novidade nenhuma que o roubo em São Paulo saiu do controle, portanto toda a população esta ficando com o… na mão de ser a próxima vítima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.