Postagem em destaque

Bons de serviço, Policia Civil apreende grande quantidade de droga em Pompéu.

Numa ação de combate aos homicídios que vem ocorrendo em Pompéu a policia acabou apreendendo grande quantidade de droga na cidade. ...

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Após anulação de provas, concurso de Bom Despacho ainda não tem data marcada.


Executivo diz que 60 questões estavam na internet; Certame ocorreu dia 8.
ABS Concursos recorrerá e avaliará com jurídico o que pode ser feito.

Anna Lúcia SilvaDo G1 Centro-Oeste de Minas
Perguntas são fcilmente encontradas na internet, segundo comissão do concurso (Foto: G1)Perguntas são fcilmente encontradas na internet,
segundo Comissão do Concurso (Foto: G1)
Após a Prefeitura de Bom Despacho ter divulgado que a prova aplicada no concurso do último domingo (8) foi facilmente encontada na internet e ter anulado as questões, a empresa responsável, ABS Concursos, disse ao G1 que foi notificada na manhã desta sexta-feira (13) sobre a suspensão do certame. O representante da empresa informou para a reportagem que não tinha conhecimento do ocorrido. Agora, a ABS Concursos tem cinco dias úteis para se defender.
Ainda de acordo com a Prefeitura, a prova era composta por 100 questões, sendo que 60 foram encontradas em sites, blogs e apostilas online, inclusive com respostas. A presidente da Comissão do Concurso, Leila Gonçalve, também destacou que havia questões idênticas em provas para nível médio e superior.
A assessoria do Executivo enfatizou que o cancelamento do concurso causará prejuízos porque a Prefeitura tinha intenção de fazer contratações imediatas. Entretanto, avalia que o prejuízo maior é para os mais de 600 candidatos que contaram com essas datas e se prepararam. Novas datas ainda não foram pensadas, pois o Executivo aguarda a defesa da empresa.
Empresa
A ABS Concursos é uma empresa prestadora de serviços no ramo de concursos públicos e está há um ano no mercado. O sócio proprietário Rogério Borges, informou que já realizou provas de concursos para mais de 10 municípios, incluindo Bom Despacho. Ele contou que 20 profissionais fazem parte da comissão que elabora as questões.
Oito desses profissionais são mestres nas áreas de administração, direito e contabilidade. Parte deles leciona em importantes universidades como a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e Universidade de Uberaba (Uniube).
Rogério disse, ainda, que o município propôs a realização do concurso dentro de um curto prazo. "Deram uma semana para que elaborássemos as provas. Tínhamos pleno conhecimento de que as questões deveriam ser inéditas e isso foi repassado para a comissão", disse.
Quando informou o que deveria ser feito e o prazo o qual a comissão deveria cumprir para entregar as questões, os integrantes questionaram e disseram que seria impossível finalizar dentro do prazo. "Eles mesmos disseram que seria impossível, mas afirmaram que deveríamos entregar o serviço". Rogério finalizou dizendo que recorrerá ao setor jurídico da empresa para avaliar o que pode ser feito.
Mesmo diante da posição dos integrantes da comissão, a empresa seguiu com o protocolo, realizou as provas e finalizou o trabalho com a aplicação. A ABS Concursos receberia R$ 11 mil pelo serviço e a metade desse valor seria pago após a aplicação. A Prefeitura só não efetuou o pagamento porque iniciou o processo de investigação na mesma ocasião em que recebeu a nota fiscal para pagamento.
Denúncia
Um participante do concurso fez a denúncia informando o possível plágio. Por e-mail ele comunicou a ouvidoria da Prefeitura, que várias questões estavam na internet. Diante da denúncia, responsáveis pelo concurso iniciaram as investigações para darem conta de que fato as perguntas e respostas estavam em sites. A constatação ocorreu nesta quinta-feira (12).
Se constado o plágio, a empresa estará sujeita à multa e será impedida de prestar serviços para o município de Bom Despacho dentro de cinco anos.
Escolha da empresa
A Comissão do Concurso da Prefeitura informou que ABS Concursos só foi escolhida porque na licitação ela ficou em segundo lugar. A empresa escolhida em 1º lugar recusou o serviço com a justificativa de que não conseguira cumprir com o cronograma. "No contrato diz que a empresa teria 180 dias para realizar o certame. Diante da recusa passamos o serviço para ABS Concursos que mesmo com o curto prazo, aceitou dar seguimento", defendeu a presidente da Comissão, Leila Gonçalves.
Após a defesa da empresa, o secretário de Administração Denis Carvalho dará a decisão final sobre uma nova data para realização das provas. "A maior preocupação é de que haja lisura no processo e que todos os candidatos tenham as mesmas oportunidades", disse a nota do Executivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O espaço de comentários do blog são moderados. Não serão aceitas as seguintes mensagens:
Que violem qualquer norma vigente no Brasil, seja municipal, estadual ou federal;
Com conteúdo calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade, ou que desrespeite a privacidade alheia;
Com conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas; acusações sem provas, citando nomes de pessoas, se deseja fazer algum tipo de denúncia envie por e-mail que vamos averiguar a veracidade das denúncias, sendo esta verdadeira e de interesse coletivo será divulgada, resguardando a fonte.
Com linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica;
De cunho comercial e/ou pertencentes a correntes ou pirâmides de qualquer espécie; Que caracterizem prática de spam;
Fora do contexto do blog.
O Blog do Experidião:
Não se responsabiliza pelos comentários dos freqüentadores do blog;
Se reserva o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a estas regras ou às normas legais em vigor;
Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso deste serviço perante usuários ou quaisquer terceiros;
Se reserva o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério.